quarta-feira, 16 de junho de 2010

Boletim climático divulgado ontem dá conta de chuvas abaixo da média até agosto. Aviso vem ao encontro da preocupação com queimadas e doenças.

Sipam avisa: MT manterá alta temperatura



PEDRO ALVES/DC
Calor excessivo atingirá boa parte da Amazônia. Pantanal e Baixada Cuiabana podem ficar fora de prognóstico
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

A população mato-grossense, que já sofre com o tempo seco e a poluição, especialmente a provocada pelas queimadas, terá que suportar a elevação da temperatura prevista para atingir parte de Mato Grosso entre este mês e agosto próximo. O prognóstico é do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), que alerta para calor intenso em grande parte da Amazônia.

No boletim climático trimestral divulgado ontem, o Sipam informa que o “calor será mais intenso do que o normal na maior parte do Estado e as chuvas ficarão abaixo da média no oeste e noroeste. Somente a Baixada Cuiabana, o Pantanal e o oeste terão temperaturas dentro da média, já que são mais suscetíveis à entrada de frentes frias”.

“Neste período, que chamamos de estiagem, há predomínio de sol na maior parte do dia, no entanto, pancadas de chuva rápidas e de maneira isolada não são descartadas. Com a redução da nebulosidade durante o período, a energia do sol atinge diretamente a superfície terrestre, assim a temperatura tende apresentar-se acima da média”, informou a meteorologista do Centro Regional de Manaus, Ana Cleide Bezerra, por meio da assessoria de imprensa.

Além disso, a estação seca no sul da Amazônia, onde deverá ocorrer predomínio da massa de ar seco, dificulta a formação de nebulosidade, favorecendo grande aumento de temperatura e a umidade relativa do ar podendo atingir valores abaixo de 30%, quando o ideal é acima de 60%.

Este percentual já requer atenção à saúde. Em Cuiabá, os casos de doenças respiratórias aumentam nas unidades públicas. As principais vítimas são as crianças e os idosos, que ficam mais sujeitos às gripes e pneumonias.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mostram que nos últimos três meses um total de 1.816 atendimentos pneumológicos foi feito em apenas quatro policlínicas. Só em maio passado, foram 632 assistências médicas na especialidade.

Para amenizar a situação, a orientação é manter uma alimentação saudável e ingerir bastante água e suco, manter as janelas abertas, evitar ambientes fechados e com aglomeração e, se possível, colocar recipientes com água ou toalhas molhadas nos quartos ao dormir. Também é recomendado evitar exercícios físicos ao ar livre entre 10h e 16 horas. (Com assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário... o Planeta agradece!!!